Julho Amarelo: campanha chama atenção para hepatites virais

julho-amarelo-hepatite

O mês de julho foi adotado pelo Ministério da Saúde como período para enfatizar a luta e a prevenção das hepatites virais. Com o intuito de prevenir doenças graves, como o câncer de fígado, o mês serve como alerta para essas enfermidades. A cada dia deve-se aumentar a atenção, porque as hepatites virais são as principais causas de câncer no fígado.

As hepatites virais são doenças silenciosas, que nem sempre apresentam sintomas. Mas quando aparecem, podem dar sinais de cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

De acordo com o Ministério da Saúde, três milhões de brasileiros estão infectados pela hepatite C, mas não sabem que têm o vírus. Mais de 70% das mortes por hepatites virais são decorrentes da Hepatite C, seguido da Hepatite B (21,8%) e A (1,7%).  A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que cerca de 3% da população mundial seja portadora de Hepatite C crônica.

Para controlar esses casos, o Ministério da Saúde tem adotado medidas de prevenção, diagnóstico e tratamento em conjunto com estados e municípios para alcançar a meta global estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A meta é eliminar as hepatites virais como um problema de saúde pública até 2030, através da redução de novas infecções em 90% e em 65% a mortalidade.

Cuidando de quem traz resultados, pessoas!