Janeiro Branco: a importância da saúde mental

No mundo, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o percentual de afetados pela depressão é de 4,4%, o equivalente a 322 milhões de pessoas. Cerca de 11,5 milhões de brasileiros sofrem com depressão. Isso faz do Brasil o país com o maior índice da doença na América Latina e o segundo maior nas Américas, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. Apesar de números tão grandes, a atenção à saúde mental ainda não é uma prioridade em nossa sociedade.

Por que realizar uma campanha como Janeiro Branco?

Como uma folha em branco, o mês de janeiro representa a oportunidade de um novo começo, de uma nova história que poderá ser escrita ao longo dos próximos meses. Foi com essa ideia que a campanha Janeiro Branco, idealizada por psicólogos, tomou forma. O objetivo é fazer do cuidado com a saúde mental uma meta e quebrar o tabu em relação à procura de consultas com psicólogos e psiquiatras.

A importância de cuidar da saúde mental

Antes de qualquer coisa, é preciso entender que a saúde mental influencia o bem-estar do indivíduo como um todo. Especialistas revelam que muitas pessoas, além de ter adoecimento mental que prejudica o comportamento, também têm os órgãos afetados. Sendo assim, cuidar da saúde mental se torna fundamental para ter uma vida equilibrada em suas diversas necessidades e prevenir a manifestação de demais doenças.

É preciso estar doente para ir ao psicólogo?

Existe um tabu em relação a procura por consulta com um psicólogo, uma vez que o senso comum mantém a seguinte ideia: quem busca cuidar da saúde mental são pessoas tidas como loucas. No entanto, essa é uma perspectiva ultrapassada de uma sociedade que procurava isolar em manicômios aqueles que os incomodavam.

Assim como cuidamos das diversas partes do corpo, é preciso dar atenção à saúde da mente. Inclusive, isso pode ser feito de forma preventiva ou buscando o desenvolvimento pessoal. Ou seja, caso você queira crescer profissionalmente, mas está tendo dificuldades no trabalho como timidez e problemas de adaptação, você pode procurar um psicólogo para lhe ajudar a desenvolver sua potencialidade. Essas questões não são de adoecimento mas, sim, emocionais e podem ser trabalhadas nas sessões de terapia.

Quais sinais indicam que você precisa procurar um psicólogo?

Não há um padrão. Os motivos para buscar um psicólogo podem ser vários: conflitos internos, estresse, depressão e a procura por desenvolvimento pessoal, são alguns deles. Em resumo, tudo que estiver te impedindo emocionalmente de viver de forma plena é um motivo para buscar ajuda psicológica.

Como saber se você precisa ir ao psiquiatra?

É importante que um bom psicólogo identifique a necessidade. A partir do momento em que o paciente precisa ser medicado, o psicólogo irá encaminhá-lo para o psiquiatra.

Como participar da campanha Janeiro Branco?

No site da campanha (www.janeirobranco.com.br) são disponibilizados materiais como modelos de banners, bottons, cartazes e faixas para serem impressos e ajudar na divulgação. Caso você seja psicóloga ou psicólogo, no site há sugestões de ações que podem ser feitas, como palestras sobre saúde emocional. Além disso, são publicados no site tutoriais sobre a campanha e as formas de desenvolver ações. Também é possível demonstrar apoio à campanha por meio das redes sociais, aderindo ao tema do Janeiro Branco para o perfil do Facebook ou compartilhando informações a respeito.

Outra coisa fundamental é estar atento às pessoas próximas e estender os objetivos dessa campanha durante todo o ano. Se você identificar que um amigo ou familiar está apresentando sinais que precisa ir ao psicólogo ou ao psiquiatra, é importante orientar e dar apoio a essa pessoa. Cuidar da mente é cuidar da vida, pensando dessa forma você estará no caminho para alcançar o equilíbrio emocional.

Cuidando de quem traz resultados, pessoas!