Atividade física e terceira idade

terceira-idade-exercicios

Pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que, dos 201,5 milhões de habitantes no Brasil, 26,1 milhões são idosos. Essa parcela corresponde a 13% da população. No entanto, para conseguir longevidade nessa jornada é necessário compreender a importância da atividade física e adotar hábitos saudáveis.

A expectativa de vida para os brasileiros é de 74,9 anos. Para se chegar lá ou ir além dessa idade, é preciso aderir a uma alimentação equilibrada, cuidados com a saúde e exercícios físicos.

Práticas como a caminhada e outros esportes são capazes de prevenir doenças e deixar o organismo em dia.

Conhecidas por serem a maior causa de morte de idosos no mundo, as doenças cardíacas podem ser evitadas com o simples hábito de se exercitar diariamente. O estresse, o sedentarismo e tantos outros problemas, mais comuns na terceira idade, também podem ser combatidos com 30 minutos diários de atividade.

Quais são os exercícios mais adequados nessa fase da vida?

Em função das alterações orgânicas sofridas pelo corpo na terceira idade, é fundamental que o idoso faça uma avaliação médica antes de começar qualquer exercício.

Conhecer as condições do coração, dos pulmões, da circulação sanguínea e de outras funcionalidades orgânicas garante que a saúde não seja comprometida.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), toda pessoa deveria realizar, no mínimo, 30 minutos diários de atividade física.

A importância da atividade física não é apenas estética. Apesar de deixarem os músculos tonificados e a pele mais bonita, exercícios como caminhada, bicicleta, natação, musculação e alongamento são cruciais para que os idosos consigam dormir bem, fazer uma boa digestão, aprimorar a mobilidade e ter mais disposição no dia a dia.

Com a prática de exercícios, os sintomas de doenças são evitados e os benefícios à saúde são nítidos. Diminuem a probabilidade de disfunções cardiovasculares, a pressão arterial é controlada, a frequência cardíaca se mantém estável e o oxigênio permanece limpo dentro do organismo.

Além disso, são combatidas doenças como osteoporose, diabetes, problemas de ansiedade e depressão. O idoso também ganha mais autonomia no seu dia a dia e mantém a aptidão física, tornando-se mais independente.

 

Cuidando de quem traz resultados, pessoas!